Quando escutei a primeira vez sobre "alfabetização de dados", confesso que achei meio estranho.

Como assim "alfabetização de dados" ? A única alfabetização que conhecia era a que trata do aprendizado do alfabeto e seu uso para nos comunicar uns com os outros pela escrita. Segue uma definição sobre alfabetização [1] :

a alfabetização é definida como um processo no qual o indivíduo constrói a gramática e em suas variações, sendo chamada de alfabetismo a capacidade de ler, compreender, e escrever textos, e operar números. Esse processo não se resume apenas na aquisição dessas habilidades mecânicas ( codificação e decodificação) do ato de ler, mas na capacidade de interpretar, compreender, criticar, ressignificar e produzir conhecimento.

A alfabetização de fato é essencial para nosso dia a dia para vivermos na sociedade moderna. Todos sabemos disso.

Mas e quanto a Alfabetização de Dados ? Ela tem o mesmo objetivo da alfabetização tradicional, mas ao invés da compreensão de textos, se trata da compreensão dos dados.

Atualmente vemos um movimento em que cada vez mais empresas estão mudando sua cultura para que ela seja orientada aos dados de forma que a informação é utilizada no dia a dia nas funções do negócio em todos os níveis hieráquicos da organização. Nada de soluções restritas ao Diretores, Gerentes e gestores. Todos devem participar. Empresas orientadas a dados são mais competitivas nos mercados que atuam e obtêm melhor desempenho financeiro.

Com o surgimentos do Big Data, vimos o surgimento da necessidade de cientistas de dados, que possuem conhecimentos avançados de matemática e estatística, dominam algoritmos de Machine Learning, mas a maior parte dos dados disponíveis nas organização não são big data, e não requerem cientistas de dados para interpretá-los para produzir novos insights. A capacidade de intrepretar e compreender dados pode abranger todos os colaboradores que interagem com dados dentro de uma organização.

Mas para isso é preciso que estejam capacitados para [2]:

  • Entender que dados são apropriados para cada caso de uso
  • Coletar e preparar dados para análise
  • Interpretar visualizações de dados em gráficos e tabelas.
  • Ter pensamento crítico sobre o que os dados apurados após a análise
  • Conhecer ferramentas analíticas e saber quando melhor utilizá-las
  • Reconhecer quando os dados estão equivocados ou mal apresentados
  • Saber comunicar as informações para aqueles que ainda não estão alfabetizados em dados, fazendo uso de storytelling de dados

 

Desta forma as empresa estarão mais preparadas para utilizar todo o potencial que as soluções visualizações de dados e Self Service BI disponíveis no mercado oferecem, não importa de que fornecedor.

Existem iniciativas que promovem a realfabetização em dados como organizações como a Escola de Dados, Oceans of Data Institute e até mesmos fornecedores de soluções analíticas como a Qlik com seu programa acadêmico.

E sua empresa já pensou na realfabetização de seus colaboradores, mas agora em dados ?

Referencias:

[1] https://pt.wikipedia.org/wiki/Alfabetização

[2] http://whatis.techtarget.com/definition/data-literacy

Publicado originalmente no Pulse:  https://www.linkedin.com/pulse/alfabetização-de-dados-data-literacy-pablo-labbe-ibaceta