Skip to main content

Brasil

Announcements
Skip the ticket, Chat with Qlik Support instead for instant assistance.
cancel
Showing results for 
Search instead for 
Did you mean: 
mvaugusto
Creator
Creator

Estruturando servidor de produção.

Tenho uma VM com o Qlikview Server SMB, nesta VM tenho os ambiente segregados por pastas (Produção, Homologação, Desenvolvimento, SandBox, Backup, executavel do edx e um repositório comum para disponibilizar os arquivos fontes, txt, csv, xml.

Ficando assim:

D:\Qlikview\Produção\vendas

D:\Qlikview\Produção\financeiro

D:\Qlikview\Produção\compras


D:\Qlikview\Arquivos_Fontes\ (onde os usuários colocam os txt, csv, xml, etc)

D:\Qlikview\EDX\ (onde fica o EDX para carga remota e via access point)

Para desenvolvimento copio o conteudo da pasta de produção para a pasta de desenvolvimento e acesso os arquivos na minha maquina/notebook, depois copio o que foi desenvolvido para pasta de homologação e libero no access point para que o usuário valide, após o aceite do usuário copio o que foi alterado para a pasta de produção.

Como fazem nos ambientes onde atuam como desenvolvedores?

Vocês, como analista, tem acesso à produção e homologação, permissão para modificar?

Gostaria de entender melhor pois estamos reestruturando nosso ambiente de produção e gostaria de aplicar as melhores práticas da Qlik, itil, enfim, melhores práticas.

Forte abraço.

Labels (1)
1 Solution

Accepted Solutions
Marcio_Campestrini
Specialist
Specialist

Marcus

Essa questão da infra é uma grande diferença; aqui a única atividade do ciclo do Qlikview que não pertence ao desenvolvimento é a adição de novos usuários aos grupos do AD.

Eu vejo que a vantagem do formato que montamos é que nós podemos migrar os aplicativos entre qualquer ambiente (desenvolvimento, gi, produção) ou abrir em qualquer local (no servidor de produção, de desenvolvimento, local) que não precisamos fazer nada; o próprio aplicativo entende onde está e monta os caminhos (semelhante ao que o QDF permite).

Mas é importante reforçar: não existe uma resposta "correta", e sim a que melhor se aplica ao seu ambiente e à sua forma de trabalho.

Márcio.

Márcio Rodrigo Campestrini

View solution in original post

7 Replies
Marcio_Campestrini
Specialist
Specialist

Bom dia Marcus

Aqui na empresa estruturamos de outra forma.

Trabalhamos com dois servidores (um para desenvolvimento e outro para produção). Temos três níveis de usuários: os desenvolvedores (TI), uma equipe da área de gestão da informação (GI, também com privilégios de desenvolvimento) e os usuários finais.

A equipes de TI desenvolve todo o trabalho no servidor de desenvolvimento, com controle de versão utilizando o SVN; quando o aplicativo está concluído, caso seja para a equipe de GI, ele é copiado para outra pasta que somente a TI e a GI tem acesso. Se o aplicativo for para o usuário final, ele é copiado para o servidor de produção e disponibilizado no Accesspoint. Se houver a necessidade de validação, ele é liberado para somente um usuário com outro nome.

Fazendo isso, reduzimos o número de pastas para controlar e gerenciar.

Essa é a nossa estrutura atual:

Sem título.png

Bases: bases de dados para o Qlikview, divida por tipo (estamos eliminando a pasta de extração)

Comum: arquivos comuns ao desenvolvimento

Deploy: ETL - programas para geração de dados partindo das bases (normalmente origem no banco de dados)

            GI - programas liberados para uso da área de GI

            Producao - aplicativos em produção

            Scripts - scripts externos comuns (por exemplo calendário) e de carga de ETL

Desenvolvimento: por usuário

Repositório: estrutura por área, onde os usuários tem permissão de atualizar planilhas e/ou arquivos texto para carga no Qlikview (são copiados para a pasta Bases).

Espero que tenha ajudado. Qualquer dúvida por gentileza entre em contato.

Márcio

Márcio Rodrigo Campestrini
mvaugusto
Creator
Creator
Author

Aqui tem apenas uma VM (Bastante parruda para a necessidade atual).

Os "pseudo ambientes" são segregados por pastas.

Temos 3 tipos de acessos Usuário, Desenvolvedores e Infraestrutura.

Foi sugerido pela Infra que:

Infra: Responsável por acessos, segurança, QMC e realizar as subidas de versões/arquivos.


Usuários: Acesso ao access point e ao diretório de carga em produção e homologação.

Analistas: Acesso ao access point e ao diretório de carga do ambiente de desenvolvimento, sem acesso ao QMC.

Veja como é hoje:

Estrutura Atual.jpg

PI_Carga_QLIKVIEW é onde os usuários disponibilizam os arquivos fonte(txt, xml, csv) uma sugestão é colocar uma pasta desta para cada ambiente.

QMSEDX_CommandLine é onde o aplicativo EDX fica armazenado para chamada remota.

SandBox são desenvolvimento de features isoladas.

Marcio_Campestrini
Specialist
Specialist

Marcus

Essa questão da infra é uma grande diferença; aqui a única atividade do ciclo do Qlikview que não pertence ao desenvolvimento é a adição de novos usuários aos grupos do AD.

Eu vejo que a vantagem do formato que montamos é que nós podemos migrar os aplicativos entre qualquer ambiente (desenvolvimento, gi, produção) ou abrir em qualquer local (no servidor de produção, de desenvolvimento, local) que não precisamos fazer nada; o próprio aplicativo entende onde está e monta os caminhos (semelhante ao que o QDF permite).

Mas é importante reforçar: não existe uma resposta "correta", e sim a que melhor se aplica ao seu ambiente e à sua forma de trabalho.

Márcio.

Márcio Rodrigo Campestrini
mvaugusto
Creator
Creator
Author

Marcio,

Obrigado pela ajuda, é de grande valia!!

Abraço

nicolett_yuri

Marcus, o ideal é manter ambientes separados: um de produção e outro de desenvolvimento (existem sugestões de ter três ambientes: produção, desenvolvimento e teste/homologação).

Segue abaixo um documento sobre o QDF que é o modelo padrão da qlik

mvaugusto
Creator
Creator
Author

Yuri,

Obrigado pela dica, solicitei acesso no QDF

Obrigado

Clever_Anjos
Employee
Employee

Já conseguiu solucionar? Se sim, marque uma das respostas como "Correta" e nos ajude a manter os foruns organizados.